player1soueu

Darksiders 2

2 Comentários

 

Antes de mais nada, permitam-me lhes advertir pela crítica forte que vai rolar aqui. Sei que tem uma galera que joga no PC, e suas frustrações de não ter um equivalente digno de God of War. E não começa ativando seu senso de justiça deturpado porque meu argumento não é “Ah, mas esse é quase igual, é legal”, não. Quer dizer, até um certo ponto meio que até é igual, mas se tu realmente gosta do jogo pra playstation, tenta experimentar esse aqui, pra tu ver seus olhos e narinas jorrarem merda de raiva desse jogo.

Quando um game que eu quero muito entra “em cartaz” na Steam e similares, eu sinto um desespero incontrolável em te-lo o mais rápido possível. Alguma área escondida do meu cérebro não evoluiu do momento da minha infância onde eu pedia por todos os brinquedos que eu via. Logo ainda tenho esse desejo de possuir qualquer game por mais Darksiders 2 que ele for…

O jogo já começa na galhofagem do seu personagem cavalgando numa paisagem louca congelada em busca de algo que até o momento não dá pra saber ao certo. Depois de alguns saltos em paredes, se agarrar em bordas de muros, e aquele esquema todo a lá Prince of Persia, seu personagem se encontra com um velho místico que lhe explica a situação do jogo: Rolou uma CPI de seres celestiais, e War, que é o personagem do primeiro game é condenado. Então um conselho místico avisou aos irmãos de War o que aconteceu, coisa e tal. Só que Death, que é o irmão mais puto dele, sabendo da honra de seu irmão, resolve tirar satifação com essa turma.

Típica história de qualquer jogo que contenha um “2” no título, e não querem pensar muito sobre desenvolvimento da história. Isso me tirou um pouco da “seriedade”.  (Eu sempre começo os games levando 100% a sério, por mais idiota que isso possa ser)

E se havia restado qualquer seriedade depois disso, observem a anatomia Rob Liefield do personagem:

#challengeacepted #venimim #RobLiefildFeelings

Aí começa uma luta entre esse velho e seu personagem. No meio da luta, surge um espectro de seu irmão, que é IDENTICO a tí. Ele impiedosamente armado até a alma, e voce portando apenas duas foices gigantescas. E você derrota ele. Pronto. Menos de 7 minutos de jogo e o tom já tá completamente Zorra Total/Trem da Dilma.

Para quem jogou o primeiro jogo, sabe o status de poder que seu personagem War está no final do game. Ele aqui surge com as mesmas armas e poderes. E você sem nada. “Estão satirizando o primeiro jogo” Foi o que pensei nesse momento.

Mas prossigamos…

Veja bem, eu sou uma pessoa que gosta desse tipo de jogo de aventura. Sei que sempre vai rolar a mesma coisa de escalar paredes em cenários desertos e ruínas de outros cenários ainda mais desertos, e lugares que foram destruídos, mas possibilitando diversos tipos de escadas, apoios e outras pedras enfiadas na parede que servem exatamente de encaixe para a mão de seu personagem.

A ironia aqui é que os outros personagens no qual você interage são absurdamente diferentes de você em termos de condição corporal. Então porque Diabos os templos e outros lugares sagrados tem escadas, alavancas e dispositivos que são do SEU tamanho ? Nada faz sentido nessa merda mais.

Mas eu bloqueei esse fato na minha mente e fui em frente. Não tava nem aí. Passei uma semana baixando essa porcaria.

Eu tento fazer a melhor experiência possível: Fui atrás das moedas secretas pra comprar armas e armaduras melhores, não fugí dos inimigos, sempre executei todos os combos que eu possuia e procurei pelos símbolos que te dão achievements. O que uma coisa bizzarra por sí só ficar procurando em todo canto do game por simbolos que vão te dar achievements. Eu quero uma espada melhor, e não uma badge na Steam.


O jogo te dá opção de tu enfeitar seu boneco com armaduras diferentes, botas, pulseiras, cordões e afins. Em menos de 4 horas de jogo, meu boneco já estava completamente abarrotado de itens mágicos que são MUITO PARECIDOS um com o outro visualmente falando.

Depois de completar uma dungeon, matei um chefe e andei por outras dungeons matando outros monstros e constatei o óbvio: o jogo é só isso mesmo.

Eu cansei fácil. Não sei se quero mais jogar. Meu boneco tem 30 combos na lista de “movimentos de combate” mas na hora da ação sempre fico confuso em aplicar o golpe mais estiloso ou o eficaz, e as vezes nem sei qual é o apropriado pra hora certa. Não sei lidar com esse monte de golpes. Não sei de mais nada.

Não é a toa que tenho esse pensamento pra minha vida. Esse tipo de game contruiu minha programação psicológica durante muitos anos. Pra mim nunca teve essa de “Ah, melhor esperar o lançamento desse outro game aqui que é mais legal“. Não tem essa mermão! A curiosidade dá um override em todas as outras prioridades. Sejam elas quais forem. Por isso muitas vezes me pego executando mentalmente um Poker Face. É estranho, sei que é. Tu deve ter hábitos muito mais estranhos…

Esse jogo é uma merda. Fujam dele assim que virem sua capa em alguma loja. Sério.

 

Anúncios

2 pensamentos sobre “Darksiders 2

  1. Putz! E do primeiro, você gostou?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s